Por um Feliz Natal para todas as famílias

 

Nosso sonho é que todas as famílias do Brasil tenham um Feliz Natal. E somos os verdadeiros defensores desse sonho.

É comum ouvir conservadores, fundamentalistas e a direita dizer que “defendem a família”. Mas é tudo um grande fingimento. Por trás dessa falsa defesa da família, existe uma perseguição implacável à família brasileira.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o arranjo familiar mais comum continua sendo mãe, pai e seus filhos, que respondem por quatro em cada dez lares do Brasil. Ou seja, seis em cada dez famílias não são assim. São famílias compostas por mães e seus filhos, avós e seus filhos, casamentos LGBTs, casais sem filhos e solteiros. Todas essas pessoas são famílias, todas essas casas são lares.

A verdadeira defesa da família é a defesa de todos os lares brasileiros.

E o que ataca as famílias brasileiras? Será que é a liberdade das mulheres e os direitos LGBTs a principal preocupação das famílias brasileiras mesmo?

A Confederação Nacional do Comércio (CNC) faz levantamentos mensais sobre o endividamento das famílias brasileiras. Ao longo de todo 2019, esse número nunca chegou a menos de 60%. Ou seja, de cada 10 famílias brasileiras, 6 estão com dívidas.

Segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV), o déficit habitacional brasileiro é próximo a sete milhões de moradias. E existem 11 milhões de famílias no Brasil. A ampla maioria de famílias brasileiras não têm casa própria e sofrem para pagar o aluguel.

A todos esses problemas se somam a epidemia de abandono paterno, a violência contra as mulheres cometida por seus maridos, o desemprego que atinge 11 milhões de brasileiros. Esse é o retrato dos verdadeiros problemas que as famílias brasileiras passam.

O que é defender mais a família: pregar a violência contra LGBTs ou defender um salário digno e moradia para todos? Será que a Dona Maria, cujo ex-marido abandonou os filhos e que trabalha por nove horas e passa duas horas no trânsito todo dia, mas ainda assim cuida de seus dois filhos com todo o amor e dedicação, quer mais que os LGBTs sejam espancados ou que nossa sociedade garanta um salário digno, um transporte digno, uma moradia de qualidade, próxima ao trabalho, educação para os filhos e saúde para todos?

Defende a família um governo que enchem a boca para cuspir homofobia, mas aprova corte no Bolsa Família, redução dos direitos trabalhistas e corte nas aposentadorias?

A verdadeira defesa da família vem dos ideais da esquerda e do socialismo: a defesa da dignidade humana. Dignidade no trabalho, na economia, na vida. Para as famílias compostas por pai, mãe e filhos, por mães e seus filhos, por casais LGBTs e seus filhos, por casais sem filhos, por qualquer arranjo.

Família é um grupo de pessoas que se amam e dividem um lar. E as famílias brasileiras nunca foram tão atacadas quanto hoje em dia. É para garantir um verdadeiro Feliz Natal que os socialistas lutam.