Quarentena Ecossocialista e Libertária: água não é mercadoria!

Antes da pandemia, os cariocas enfrentaram uma crise de abastecimento de água. Água escura, com cheiro ruim, muitas especulações e depois a resposta: nada de geosmina, era cocô!

Agora, durante a crise sanitária, a falta de água passou a ser um problema ainda maior. É absurdo que parte da população não tenha acesso a um direito tão essencial, mas é a realidade de muitas favelas. Num cenário adverso, em vez de apresentar soluções, tem gente interessada em meter a mão da CEDAE e privatizar a empresa.

Por isso, neste domingo (23), às 14h30, vamos exibir a Quarentena Ecossocialista e Libertária com Adriana Sotero Martins, pesquisadora do Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental da Escola Nacional de Saúde Pública – ENSP/Fiocruz. No bate-papo que gravamos recentemente abordamos o problema e defendemos o direito à água.