Guardiões de Crivella na Câmara conseguem arquivar pedido de impeachment

Mesmo com fortes indícios de esquemas de corrupção envolvendo a atual gestão municipal, a abertura do processo de impeachment contra o prefeito Marcelo Crivella foi rejeitada mais uma vez, na Câmara, na tarde desta quinta-feira (17).

A bancada do PSOL, que apresentou pela 3ª vez um pedido de processo de impedimento, defendeu a importância da investigação, mas os guardiões do prefeito, novamente, o protegeram.

Antes da votação, Renato Cinco representou o PSOL apontando os motivos para a Câmara investigar o prefeito. Vereadores da base do governo se agarram a argumentos toscos para negar o pedido de impeachment, como o fato de a polícia já estar investigando Crivella, seus secretários e guardiões. Mais grotesca ainda foi a afirmação de que se o pedido veio do PSOL não deveria ser acatado.

“A pergunta que temos de fazer é: há indícios suficientes de improbidade administrativa? Os aliados do prefeito dizem que não é hora de impeachment. E por acaso tem hora para impeachment? Tem que investigar, se for confirmada a infração, tem que ser julgado”, defendeu Cinco.

Hoje, antes da votação sobre a abertura do processo de impeachment do Crivella, Renato Cinco apontou os motivos para a…

Publicado por Renato Cinco em Quinta-feira, 17 de setembro de 2020

VOTAÇÃO

A abertura de impeachment foi barrada pela maioria dos vereadores (24 votos contrários e 20 favoráveis). Toda bancada do PSOL votou pela abertura na investigação.

O pedido foi arquivado, a luta segue. O povo vai cobrar!

Veja a lista dos guardiões de Crivella na Câmara:

Alexandre Isquierdo (DEM)
Carlos Bolsonaro (Republicanos)
Dr. Carlos Eduardo (Podemos)
Dr. Gilberto (PTC)
Dr. Jairinho (Solidariedade – líder de crivella)
Dr. João Ricardo (PSC)
Dr. Jorge Manaia (Progressistas)
Eliseu Kessler (PSD)
Fátima da Solidariedade (Solidariedade)
Felipe Michel (Progressistas)
Inaldo Silva (Republicanos)
Jair da Mendes Gomes (Pros)
João Mendes de Jesus (Republicanos)
Major Elitusalem (PSC)
Leandro Lyra (Republicanos)
Marcelino D´Almeida (Progressistas)
Marcelo Siciliano (Progressistas)
Professor Adalmir (Progressistas)
Renato Moura (Patriota)
Rocal (PSD)
Tânia Bastos (Republicanos)
Vera Lins (Progressistas)
Zico (Republicanos)
Zico Bacana (Podemos)

Não votaram:

Junior da Lucinha (PL)
Luiz Carlos Ramos Filho (PMN)
Marcelo Arar (PTB)
Paulo Messina (MDB)
Tiago K Ribeiro (Democratas)