Ato contra a criminalização dos movimentos sociais

A lamentável morte do cinegrafista Santiago Andrade agravou a perversa perseguição aos movimentos sociais que organizam e mobilizam as manifestações que ocupam as ruas da cidade. De uma forma geral, a mídia grande trata manifestantes como “baderneiros”, além de perseguir todos que apoiam os protestos populares.

Contra esta ofensiva de criminalização dos movimentos sociais, o Fórum de Lutas decidiu organizar um ato unificado na próxima terça-feira (25/02), às 18h, com concentração na igreja da Candelária.

Entre as pautas do ato, estão o repúdio ao projeto de lei, em tramitação no Congresso Nacional, que trata manifestantes como terroristas e o rechaço ao aumento da tarifa dos transportes públicos.

Confirme presença no facebook