Mexeu com o PSOL, mexeu comigo

Na semana passada, vimos uma clara tentativa de destruição do PSOL e de alguns dos seus representantes, principalmente do deputado estadual Marcelo Freixo.

Com fontes frágeis, a mídia, em particular as Organizações Globo, tentou vincular Marcelo Freixo aos jovens que mataram o cinegrafista da TV Bandeirantes, Santiago Andrade. Na mesma semana, a Revista Veja publicou uma lista de doações, que sugeria o financiamento dos “Black Blocs” por parte de algumas figuras públicas, entre elas o vereador Renato Cinco (PSOL).

Para esclarecer mais uma vez, ao contrário do que publicado pelo site da revista Veja, os R$ 300 doados pelo vereador Renato Cinco (PSOL) não foram destinados aos “Black Blocs”. O dinheiro foi usado para comprar alimentos para o evento de final de ano, “Mais amor, menos capital”, realizado na noite do dia 23 de dezembro de 2013. O objetivo era oferecer um jantar natalino a moradores de rua na Cinelândia, Centro do Rio de Janeiro.

Diante de tamanha injustiça e dos absurdos editoriais, a população do Rio se indignou. Nas redes sociais, as críticas à manipulação da informação ficaram entre os treding topcis. Intelectuais e artistas escreveram manifestos em defesa do deputado Marcelo Freixo (PSOL) e, na última segunda-feira (17), os sociólogos Luiz Eduardo Soares e Julita Lemgruber organizaram um ato de desagravo ao parlamentar. Cerca de 300 pessoas lotaram o salão nobre da Faculdade de Filosofia e Ciências Sociais da UFRJ (IFCS).

Políticos de diferentes legendas, artistas, intelectuais e a juventude criticaram a tentativa de desmoralização do Marcelo e do PSOL. Renato Cinco também esteve presente e recebeu inúmeras demonstrações de apoio e carinho.

O evento contou com a participação de Caetano Veloso; Gregório Duvivier; Ivan Lins e do coordenador da Anistia Internacional no Brasil, Átila Roque.

Os senadores Randolfe Rodrigues e Lindbergh Farias; os deputados federais Jean Wyllys e Chico Alencar; e a ex-deputada Luciana Genro também estiveram presentes. Leonardo Boff e Frei Beto enviaram texto de apoio.

A solidariedade veio de todos os lados e foi tão forte, que a mídia recuou. O evento foi exibido no Jornal Nacional da TV Globo e o impresso O Globo publicou dois editoriais, na tentativa de se explicar.