Bancada do PSOL recebe desalojados da CEDAE

Cerca de 300 pessoas que ocupavam um terreno abandonado da Companhia Estadual de Águas e Esgoto (CEDAE) foram despejados pela polícia, na manhã desta quinta-feira (26).

Agentes da prefeitura encaminharam os desalojados para a sede da Guarda Municipal, em dois ônibus. Os representantes municipais disseram que lá as famílias seriam cadastradas no programa federal “Minha Casa, Minha Vida”, mas o cadastro não ocorreu. A medida era apenas uma desculpa para esvaziar o terreno. Sem ter para aonde ir, o grupo se deslocou para a frente da prefeitura, onde também foi enxotado com violência.

Parte dos manifestantes seguiu, então, em passeata para a porta da Câmara Municipal, sendo recebida pela bancada do PSOL. Por cerca de duas horas, os vereadores Renato Cinco e Babá escutaram as demandas e os relatos de violações de direitos. Os parlamentares vão encaminhar o caso ao Núcleo de Terras da Defensoria Pública. Além disso, vão apresentar denúncia formal via Comissões de Direitos Humanos da Câmara e da Assembleia Legislativa. Babá e Cinco também vão levar o caso ao vice-prefeito do Rio e Secretário de Desenvolvimento Social, Adilson Pires (PT)

Enquanto a prefeitura não dá uma solução digna ao grupo, adultos e crianças permanecerão ao relento nas escadarias da Câmara.