Professor é demitido por criticar prefeitura

brenoA prefeitura está tentando, desde a greve de 2013, calar os protestos dos profissionais de educação. Foram abertos processos administrativos contra diversos professores, que têm sido perseguidos dentro das unidades escolares. Além disso, os salários dos educadores que participaram do movimento grevista estão sendo descontados sem explicações.

No início deste mês, o professor de geografia Berno Mendes, 3° colocado no concurso de 2011, foi demitido. A “justificativa” apresentada pela prefeitura foi “faltar com o código de ética do funcionário público”. Isso tudo porque Breno fez críticas ao atual governo, em sua a página pessoal no facebook.

Tal demissão é um atentado à democracia e ao livre direito de expressão. Ela abre um perigoso precedente, ameaçando o restante da categoria. Assim, exigimos a imediata readmissão do professor Breno. Não admitir críticas é uma marca de governos autoritários.