Cineclube do Espaço Plínio debate o assassinato de Amarildo

O próximo cineclube do Espaço Plínio de Arruda Sampaio (Rua Joaquim Silva, 130, Lapa) vai lembrar o assassinato do ajudante de pedreiro Amarildo de Souza, com a exibição do documentário “O Estopim”, do cineasta Rodrigo Mac Niven. A exibição será realizada na quarta-feira (08), às 18h30. Confirme presença no Facebook.

Após o filme, ocorrerá um debate com Michele Lacerda (produtora cultural da Rocinha e sobrinha do Amarildo), Orlando Zaccone (delegado de polícia) e o diretor do documentário.

A produção conta a história do ajudante de pedreiro Amarildo de Souza, que desapareceu na Rocinha no dia 14 de julho de 2013. Segundo inquérito policial, Amarildo morreu depois de passar por uma sessão de tortura, comandada por policiais militares da UPP.

A coragem da família e de amigos de Amarildo se transformou em símbolo de resistência e luta da sociedade civil contra a violência do Estado. Misturando cenas com atores e depoimentos reais, “O Estopim” promove um debate sobre a conduta policial nas favelas e a questão da segurança pública do país.

Nas últimas semanas o caso retornou ao noticiário polícial. Imagens das câmeras de segurança da Rocinha revelam um volume suspeito (compatível com o tamanho do corpo humano) sendo transportado em uma viatura do BOPE, que, por uma infeliz coincidência, estava com o GPS desligado.

O Ministério Público abriu investigação para saber o que o Bope estava fazendo na Rocinha na noite em que o ajudante de pedreiro desapareceu, em 14 de julho de 2013.

Prepare a pipoca e venha assistir!