Comissão sobre o Colapso Hídrico realiza seu primeiro debate público

A Comissão Especial sobre o Colapso Hídrico, presidida pelo vereador Renato Cinco, realizou nesta quinta-feira (29) o debate público “A crise hídrica no Rio de Janeiro”. Na ocasião, foi apresentado o documento com as primeiras notas da presidência da Comissão. O evento contou com a participação da Cedae, pesquisadores, ativistas e ambientalistas, mostrando a complexidade do debate hídrico e indicando caminhos de ações no âmbito municipal.

– Baixe aqui: Notas da Presidência da Comissão Especial sobre o Colapso Hídrico

“Nesse debate do colapso hídrico nós precisamos fazer a discussão em escalas. Temos o problema em escala global, com o aquecimento do planeta, e na escala nacional com o desmatamento. Não há água sem floresta, e isso contribui para o colapso hídrico”, disse o vereador. “Na escala regional e local, temos uma série de problema de gestão das águas: falta de transparência, a privatização de serviço de abastecimento de água e esgoto, falta de investimento e altos índices de desperdício de água tratada por conta de vazamentos”.

O documento apresentado pela Comissão mostrou que a tentativa de expansão do modelo de privatização promovido pela Prefeitura do Rio segue uma receita que não deu certo em outras cidades. “Queremos discutir a privatização na AP-5 que a Prefeitura quer expandir para a AP-4. Esse processo vem na contramão do que acontece hoje no mundo. Berlim, Paris, Kuala Lumpur e Buenos Aires remunicipalizaram seus serviços de água e esgoto com ganhos imediatos para a população”, disse Cinco.

Para o vereador, é urgente fazer este debate no Rio de Janeiro antes de novas medidas de privatização. “A tendência mundial de remunicipalização aponta para a garantia do fornecimento dos serviços de água e saneamento como um direito humano universal, não subordinado a uma racionalidade econômica em que a escassez pode se transformar em uma oportunidade de negócio, aprofundando ainda mais a desigualdade urbana”, completou.

Assista aqui o discurso do vereador Renato Cinco no plenário da Câmara Municipal sobre o colapso hídrico no Rio de Janeiro:

A mesa do debate foi composta pelo diretor de Produção e Grande Operação, Edes Fernandes de Oliveira; com a professora do PROURB/UFRJ, Ana Lucia Britto; com o pescador de Santa Cruz, impactado pelas medidas contra a crise hídrica no rio Guandu, Jaci do Nascimento; com o deputado estadual Flávio Serafini; o professor e ambientalista Pedro Aranha; e o professor e militante do Baía Viva e do FAPP-BG Sebastião Raulino. Em breve o debate público estará disponível na íntegra no Canal do Cinco no Youtube.