Todo apoio a Mauro Iasi

6O professor da UFRJ e dirigente do PCB Mauro Iasi está sofrendo ataques e ameaças da extrema direita. A fala de Mauro no 2° Congresso Nacional da CSP-Conlutas, realizado em junho deste ano, está sendo divulgada de forma distorcida e descontextualizada, de modo a incitar a população contra o dirigente. Na ocasião, Mauro declamou um poema de Bertold Brecht.

Em discurso no plenário da Câmara Municipal, o vereador Renato Cinco condenou os ataques e manifestou sua solidariedade ao professor, aproveitando a oportunidade para ler a nota do PSOL do Rio de Janeiro sobre a questão. Leia a íntegra da nota:

PSOL SE SOLIDARIZA COM MAURO IASI E EXIGE APURAÇÃO DOS FATOS

O PSOL RJ soma suas forças às demais organizações sociais e políticas que vêm levantando sua voz contra a tentativa de intimidação perpetrada por fascistas contra o professor da UFRJ Mauro Iasi.
Militante do movimento docente e dirigente político, o companheiro Iasi e sua família estão sendo ameaçados em razão da divulgação de uma fala do companheiro, proferida em junho, no Congresso da central sindical CSP-Conlutas, em que Mauro declama o poema “Perguntas a um homem bom”, de Bertold Brecht.

Sabemos que os que perseguem Mauro Iasi são os mesmos que defendem que a luta por direitos é crime, que pretendem resolver qualquer conflito recorrendo à morte, que apoiam linchamentos, que pregam a redução ainda maior da maioridade penal, que buscam atacar a todos os que lutam por liberdade e por uma sociedade se exploração e opressão. São aqueles que destilam ódio, que pregam segregação social e racial, que querem ver o povo pobre recolhido às favelas, bairros populares e às prisões. Por isso não suportam aqueles que denunciam a desigualdade e lutam contra ela.

Apoiamos a exigência do Andes-Sindicato Nacional no sentido de que o Poder Judiciário providencie a apuração dos fatos e a punição dos responsáveis pelas ameaças e intimidações.

Estamos juntos com o professor Mauro e com todos(as) os(as) que lutam e continuarão lutando – sem se intimidar – para que não faltem pão, vida e liberdade.

Rio de Janeiro, 20 de outubro de 2015
Partido Socialismo e Liberdade – Rio de Janeiro