Em defesa do PSOL

Nesse final de semana acontecerá o Congresso Estadual do PSOL do Rio de Janeiro. O evento será realizado nos dias 7 e 8 de novembro, a partir das 10h, no Clube Municipal, na Tijuca (Rua Hadock Lobo, 359).

O Congresso ocorrerá no momento em que a bancada de deputados federais do partido está sofrendo diversos ataques, patrocinados por Eduardo Cunha e seus aliados. Durante o encontro, será realizado um ato em apoio ao companheiro Chico Alencar, que teve um representação contra ele protocolada no Conselho de Ética por Paulinho da Força Sindical (PSD), e à bancada federal. Leia abaixo a nota divulgada pelas direções estadual e municipal do PSOL:

NINGUÉM NOS CALARÁ

O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) do Rio de Janeiro vem manifestar não somente sua inteira solidariedade com os companheiros Chico Alencar e Jean Wyllys (PSOL-RJ), como também o imenso orgulho de seus militantes pela atuação firme, corajosa e ética desses parlamentares. Como era esperado, Chico Alencar está sendo vítima de perseguição por parte de parlamentares ligados ao presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), por conta da postura corajosa do PSOL frente às medidas frequentemente ditatoriais e ultraconservadoras de Cunha e seus aliados.

Na tarde de ontem, o deputado federal Paulinho da Força (SDD-SP) – base de sustentação a Eduardo Cunha e réu no Supremo Tribunal Federal (STF) – entregou ao Conselho de Ética da Câmara dos Deputados uma representação contra Chico. Essa não é a primeira iniciativa tomada, ao longo dessa semana, para calar o PSOL. Ontem mesmo, Jean foi vítima de ameaças e falsas acusações do deputado João Rodrigues (PSD-SC), e respondeu com a firmeza que tem caracterizado toda a bancada do partido.

Além de Chico e Jean, a bancada do PSOL é composta pelos deputados Glauber Braga (RJ), Ivan Valente (SP) e Edimilson Rodrigues (PA). Somos apenas 5 em 513 mas, como buscamos dar voz aos milhões de explorados e oprimidos, sempre combatendo as mais variadas tentativas de legislar a favor de interesses dos grandes grupos empresariais, parecemos ser bem maiores.

Nós do PSOL temos orgulho de eleger nossos parlamentares sem aceitar dinheiro de grandes corporações, como as empreiteiras. Nossas campanhas são feitas com as contribuições de nossos militantes, de cidadãos comuns e dos próprios parlamentares. Chico e Jean estiveram entre os mais votados do Rio e fizeram suas campanhas com recursos infinitamente menores que os gastos por Cunha, Paulinho e a grande maioria dos eleitos. Sentimos orgulho de eleger parlamentares com os recursos de que cada cidadão, conscientemente, abre mão.

Pau mandado de Cunha, Paulinho tenta atacar Chico Alencar requentando matéria já analisada pelo Ministério Público, cuja conclusão atesta “inexistência de improbidade administrativa ou dano ao erário, e a boa-fé do deputado”. Sem ter como defender seu chefe das mais abundantes provas de ser titular de contas, não declaradas, na Suíça, o notório pelego busca espalhar a lama onde habita por todos os lados.

O PSOL-RJ quer firmar, através dessa nota, a absoluta solidariedade com seus parlamentares perseguidos, e o compromisso de sua militância de combater, com rigor, os mafiosos que tomaram conta da Câmara dos Deputados. Ninguém nunca nos calou, ninguém nunca nos calará.

Fora Cunha e todos os corruptos!

Rio, 30 de outubro de 2015

Executiva PSOL RJ
Executiva PSOL Carioca