As ruas e as lutas se despedem do “Presidente”

O ano de 2015 terminou mais triste com o falecimento, na segunda-feira (14), de Sérgio Luiz Santos das Dores, o “Presidente”. Ele estava internado na UPA do hospital Souza Aguiar e faleceu por conta de uma infecção generalizada. O velório foi realizado na Câmara Municipal e o sepultamento aconteceu no cemitério do Catumbi.

“Presidente” foi um militante de todas as causas. Morador de rua, tinha a Cinelândia como casa e local de agitação política. Participava de protestos desde a década de 90. Nos últimos anos, acompanhou diversas lutas, como o movimento “Ocupa Rio”, em 2011, a ocupação do IASERJ e as jornadas de junho de 2013.

“Presidente” foi presença certa nos protestos que ocuparam as ruas do Centro do Rio. Lutou ao lado de educadores, de profissionais de saúde, de estudantes e do movimento antiproibicionista. Também participou da ocupação da Câmara Municipal, em protesto contra o plano de cargos e salários que não atendia à demanda dos profissionais de educação.

Suas limitações financeiras o impediam de ir mais longe. Ele também esteve presente na luta pela preservação da Aldeia Maracanã, no “Ocupa Cabral” e na resistência dos moradores da Vila Autódromo contra as remoções. Nas ruas, sofria com a sistemática repressão de agentes públicos à população em situação de rua.

Essa vontade de lutar contra todas as formas de opressão fez com que ele conquistasse a simpatia de ativistas de diferentes orientações. Era admirado por sindicalistas, militantes de partidos da esquerda e anarquistas. Suas posições radicais em defesa da classe trabalhadora serão sempre lembradas.

Em discurso no plenário da Câmara Municipal, o vereador Renato Cinco destacou a incansável militância política do “Presidente”. “Presidente escolheu morar na rua. Talvez porque a rua seja o lugar onde o povo deveria estar. Lutando por seus direitos, por um mundo melhor. Marcando território. Soltando a voz, exigindo ter vez. Esse homem me representa!”, disse. Veja o discurso:

“Presidente”, presente! Hoje e sempre!