Orçamento da educação pública em debate

A Câmara Municipal promoveu nesta semana uma série de audiências públicas para debater a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que determina quais áreas serão beneficiadas com os recursos do orçamento. Na audiência que debateu o planejamento da educação, o vereador Renato Cinco apresentou demandas e questionou algumas propostas da prefeitura.

As denúncias recebidas pelo mandato tornam evidente que a falta de investimentos adequados na educação tornou ainda mais precária a condição de funcionamento das escolas no início deste ano letivo. Muitas instituições de ensino estão sem porteiros, o que torna o ambiente escolar inseguro e vulnerável à entrada de estranhos.

Outro problema grave é a falta de climatização nas unidades escolares, frente ao investimento de R$ 22,8 milhões da prefeitura na adequação da rede elétrica das instalações olímpicas.

O problema do calor foi agravado pelo quantitativo de alunos por sala de aula. Várias turmas iniciaram o ano com mais de 45 alunos, com algumas chegando a 53. Uma política clara de estado mínimo na educação.

Cinco apontou também outros problemas, como a proposta de reestruturação do ensino, o cumprimento de 1/3 de planejamento e as parcerias da secretaria de educação com a iniciativa privada.