Não à remoção dos moradores do Horto

2Continua a tensão dos moradores do Horto, na zona sul do Rio. A justiça emitiu pelo menos outros quatro mandados de reintegração de posse. Famílias inteiras, que estão no local há mais de 70 anos, vivem sob a ameaça de verem suas casas demolidas e não terem para onde ir.

No início desta semana, o governo federal orquestrou uma ação covarde e criminosa. Com a ajuda de um forte aparato policial, a família de Marcelo de Souza viu sua casa demolida do dia para a noite.

“Eu nasci aqui, há 41 anos, minha família está aqui há mais de 70 anos, eu estou aqui porque não tenho aonde ir, se tivesse já teria ido, não viveria nesse terror psicológico. Eu conto com a ajuda da família Horto, porque o governo falou “sai daí”, mas não disse para onde eu ir. Onde está o direito à moradia, previsto na Constituição? A nossa Carta Magna foi rasgada. Ainda bem que eu tenho meu carro para dormir. Hoje fui eu, tem mais 214 ações julgadas, mais 214 famílias vivendo sob tensão”, disse Marcelo.

O vereador Renato Cinco (PSOL) foi até o local apoiar os moradores e registrou o momento em que a polícia usou gás para dispersar os manifestantes.

No plenário da Câmara do Rio, Cinco também lamentou a quantidade de policiais usada na operação.

“O governo mobilizou centenas de policiais militares para remover uma família da região do Horto. O que mais me impressiona é como que a justiça autoriza a remoção de uma família sem cuidar do reassentamento daquela família, como estabelece a Constituição e as leis. A família ontem foi colocada na rua. Retirada de uma casa, que ocupava há mais de 70 anos. O gasto para a retirada daquela família, se utilizado para negociar, poderia ter produzido uma saída pacífica. Centenas de policiais mobilizados por mais de 12h para promover a remoção de uma única família. A responsabilidade é da Justiça Federal, que determinou a reintegração de posse e não teve sensibilidade para negociar, e mais uma vez a polícia foi utilizada para promover a injustiça na nossa sociedade”, disse

Os moradores foram comunicados sobre a ação de reintegração de posse através de um carro de som, que percorreu as ruas da comunidade, a partir das 6h, anunciando a demolição.

#HortoFica