Edson Luís, presente!

Há 49 anos, foi assassinado pela ditadura empresarial-militar o estudante Edson Luís. Desde então, o 28 de março está marcado como um dia nacional de luta dos estudantes em defesa da democracia e da justiça social.

Em discurso na tribuna da Câmara de Vereadores, Renato Cinco lembrou um pouco da história de Edson e disse que começou sua militância no dia 28 de março de 1988, quando se completavam 20 anos do assassinato do estudante. Na ocasião, Cinco e outros alunos ocuparam as escadarias da Câmara Municipal. Veja o discurso:

Não por coincidência, na última terça-feira (28), as escadarias da Câmara mais uma vez foram ocupadas por estudantes. O DCE Mário Prata, da UFRJ, estava lá. Os alunos distribuíram o panfleto “Ocupar o Rio pelos Nossos Direitos”, reivindicando o passe livre e a ampliação e melhoria do acesso ao bilhete único.

O secundarista Edson Luís de Lima Souto tinha 18 anos quando foi assassinado por policiais militares, durante um protesto no restaurante Calabouço, no centro do Rio. Ele estudava no Instituto Cooperativo de Ensino. Sua morte gerou uma série de manifestações, que culminaram na memorável passeata dos 100 mil.

Manter viva a memória de Edson Luís é uma forma de denunciar um passado que nós não queremos que retorne ao nosso país.

Edson Luís, presente!