Preservação da história ameaçada

Mesmo com um orçamento mensal de apenas 6 mil reais, o Instituto de Pesquisa e Memória Pretos Novos, na Gamboa, está ameaçado de fechamento. O motivo é a falta de repasse desta verba pela prefeitura do Rio.

Neste local existe um cemitério secular de negros vindos da África, que não resistiam à viagem e morriam antes de serem comercializados como escravos.

Em discurso no plenário da Câmara, o vereador Renato Cinco comentou sobre o descaso com a memória do povo negro. “É uma aberração que o poder público tente esconder a história da escravidão no nosso país”, declarou.

Veja a íntegra do discurso: