Em defesa da moradia popular

Na última segunda-feira (11), militantes do Movimento Nacional de Luta pela Moradia (MNLM Rio) acamparam em frente ao Centro Cultural da Caixa Econômica Federal, no Centro do Rio. O movimento faz parte da luta contra o governo golpista de Michel Temer e em defesa do programa “Minha Casa Minha Vida Entidades”.

Em discurso no plenário da Câmara Municipal, o vereador Renato Cinco (PSOL) apresentou dados sobre a crise habitacional do país.

“O governo não tinha que fazer um programa de construção de imóveis, que beneficia as empreiteiras. Basta que aplique a lei e faça o aumento progressivo do IPTU e a desapropriação desses imóveis fechados. É enfrentando a especulação imobiliária que enfrentaremos o problema de moradia no país. O Programa Minha casa Minha Vida Entidades era justamente a parte que servia para abrir esses imóveis”, disse Cinco.

No Brasil, o número de imóveis fechados, sem contar os em disputa judicial e as casas de veraneio, é superior ao de famílias sem moradia. São 6 milhões de moradias vazias contra 5 milhões de desabrigados.

Renato Cinco aproveitou para citar a ocupação Manuel Congo, localizada num prédio ao lado da Câmara Municipal do Rio, que há décadas estava abandonado e agora serve à população.

Veja a íntegra do discurso: