Em defesa do Planetário

Há alguns dias, a imprensa trouxe a informação de que o terreno onde está instalado o Museu do Planetário será leiloado.

Na tentativa de salvar a Instituição, o vereador Renato Cinco apresentou um Projeto de Lei que pede o tombamento por interesse histórico e cultural do local. Iniciativas no mesmo sentido foram apresentadas por outros parlamentares e pela prefeitura.

O Planetário foi criado na década de 1970. Desde então, é mantido pela prefeitura do Rio. Em 1986, o governo do estado cedeu o terreno onde está instalado por tempo indeterminado. O local pertence à Companhia Estadual de Habitação. A sua venda serviria para quitar dívidas trabalhistas reclamadas por ex-funcionários da Cehab.

O Estado se comprometeu a encontrar outras soluções para quitar essas dívidas.

Os trabalhadores não podem ser punidos. Precisam receber seus direitos. O Estado deve e tem que pagar, mas o Planetário não pode acabar!