Nazistas marcham pregando o ódio nos EUA

A manifestação de neonazistas e supremacistas brancos, que ocorreu em Charlottesville (EUA), escancarou a posição de ódio desses grupos contra negros, imigrantes, homossexuais e judeus. As imagens que circularam pelo mundo deixam claro que, até do ponto de vista estético (com bandeiras e vestimentas), os atos foram inspirados nas marchas de nazistas e fascistas do século XX.

Um homem de 20 anos jogou o carro que dirigia contra um grupo que protestava contra os grupos racistas, matando uma mulher e deixando pelo menos 19 feridos. Além disso, dois policiais morreram na queda de um helicóptero perto do local dos confrontos.

O vereador Renato Cinco destacou, em discurso no plenário da Câmara Municipal, a importância da luta contra o neonazismo.

“Tochas marcharam pela Virgínia, neste fim de semana, como marcharam por Berlim e Roma e eu não podia deixar de registrar a minha indignação. Mas também quero manifestar esperança, visto que o ódio não marchou sem sofrer o rechaço da população dos Estados Unidos, seja durante a manifestação ou nas redes sociais”, declarou Cinco.

Veja a íntegra do discurso:

As tochas são uma símbolo da atuação da Ku Klux Klan, organização fundada por ex-soldados confederados (que foram derrotados na na Guerra Civil dos EUA). Originalmente concebida como um clube recreativo, a KKK rapidamente começou a promover a violência contra populações negras do sul dos EUA.