Empresários de ônibus estão roubando dinheiro dos passageiros

Diante da informação de que o Tribunal de Contas do Estado determinou a redução do preço das passagens de ônibus, por conta da isenção de PIS e COFINS concedida pelo governo federal em 2013, nosso mandato decidiu questionar o Tribunal de Contas do Município: por que o órgão não adotava a mesma medida, já que as isenções também foram concedidas à cidade?

A resposta do TCM não poderia ser mais sincera. O órgão admitiu o erro e concordou com a redução da passagem, mas afirmou que não faria nada por enquanto, pois aguarda a conclusão de uma auditoria realizada desde 2014.

Em discurso no plenário, o vereador Renato Cinco criticou os preços das passagens cobrados no Rio e anunciou que encaminhou uma representação ao Ministério Público para que o órgão investigue mais essa apropriação indevida por parte dos empresários de ônibus.

Veja a íntegra do discurso:

O valor da passagem deveria ser reduzido em cerca de 10 centavos. Durante quatro anos, os empresários embolsaram indevidamente o equivalente a R$ 380 milhões.

Na próxima quarta-feira (31), às 12h, o vereador Renato Cinco terá uma audiência com o presidente do TCM, Thiers Vianna Montebello, para discutir o assunto.