O “Fora Temer” não pode esperar mais

Começou a tramitar na Câmara Federal a segunda denúncia do Ministério Público contra Michel Temer (PMDB). Em breve os deputados decidirão se ele poderá ser julgado ou não pelo STF.O presidente mais impopular da história nacional se mantém no governo com a ajuda da maioria do Congresso Nacional, composta em grande medida por parlamentares acusados de corrupção.

Da tribuna da Câmara Municipal, o vereador Renato Cinco discursou sobre a urgência da população ocupar as ruas para derrubar Temer.

”Precisamos lutar pelo ‘Fora Temer’. Precisamos, como nunca, defender os direitos dos trabalhadores e das trabalhadoras. No início do ano, eu confesso que estava mais animado: a greve geral que não era convocada no Brasil há mais de 20 anos, grandes passeatas, mobilizações contra a reforma trabalhista, contra a reforma da Previdência, pelo ‘Fora Temer’. Mas, para surpresa de muitos, houve o esvaziamento das lutas, uma desmobilização estarrecedora, um silêncio ensurdecedor”, declarou Cinco.

Veja a íntegra do discurso:

Infelizmente, a reforma trabalhista foi aprovada praticamente sem resistência. A primeira denúncia de Rodrigo Janot foi rejeitada pela Câmara dos Deputados sem que houvesse nenhuma mobilização.

Cinco lembrou que a maioria da população é contrária às reformas previdenciária e trabalhista.

“Se hoje a luta pelo “Fora, Temer” está esvaziada, a luta em defesa dos direitos está esvaziada, é porque muita gente que diz ser a favor do ‘Fora Temer’, na verdade, nem gosta do Temer, mas não quer que ele caia, quer que ele sangre até as eleições, para beneficiar o projeto eleitoral de ‘A’, de ‘B’ ou de ‘L’”, afirmou

O vereador alertou ainda para o fato de que muitos que se pronunciam em discurso contra a retirada de direitos estão, na verdade, torcendo para que Temer consiga revogá-los. Assim, caso assumam o governo, não precisarão se comprometer com a agenda mais dura e perversa do capital, porque ela já terá sido implementada.

Cinco fez ainda um apelo para que todas e todos que defendem o “Fora Temer” e os direitos não esperem falsos aliados e se organizem imediatamente.

“Vamos reunir, sem medo, pelas bases, aqueles que querem lutar. Os que fingem que querem lutar, se quiserem continuar fingindo, que apareçam nessas plenárias e sejam levados pela luta e pela mobilização. O que não pode continuar acontecendo é a desorganização dos que querem lutar. Os que querem lutar pelo ‘Fora Temer’, em defesa dos direitos, têm que procurar os seus verdadeiros aliados, organizar plenárias, organizar mobilizações, organizar comitês de campanha. Essa semana! Não é daqui a 15 dias ”, declarou.