Dia Nacional da Maconha Medicinal

A luta pelo direito de utilizar maconha para fins medicinais vai ocupar as ruas no dia 27 de novembro (segunda-feira). Nesta data é celebrado o “Dia Nacional da Maconha Medicinal”. Os ativistas vão promover debates e uma manifestação na Cinelândia, a partir de 16h20.

Apesar da permissão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para importar medicamentos com CBD (um dos canabinóides da maconha) e das decisões judiciais que autorizam o cultivo caseiro de cannabis para algumas famílias, ainda não conquistamos o pleno direito aos tratamentos com maconha.

Em discurso no plenário, o vereador Renato Cinco convidou a população a participar da manifestação. Veja a íntegra do discurso:

O uso medicinal da maconha é pouco divulgado pela grande mídia, mas são diversos os estudos que sustentam que a planta é a melhor e, em muitos casos, a única opção que o paciente tem para reduzir e aliviar os efeitos decorrentes de inúmeras doenças e seus tratamentos.

Condições e doenças que a maconha pode ajudar:

Síndrome Dravet, Câncer, dor crônica, lúpus, autismo, ansiedade, colite, doenças autoimunes, esclerose múltipla, artrite, diabete, depressão, HIV, inflamação crônica, Alzheimer, glaucoma, síndrome do pânico, Parkinson.

São muitos os impasses que ainda encontramos e que só serão resolvidos com a legalização e regulamentação da maconha e de todas as drogas ilícitas. Só assim vamos desenvolver pesquisas sérias sobre seus efeitos, explorar seus usos na medicina e na indústria, fazer a prevenção ao uso abusivo, e oferecer tratamento à pequena parcela que desenvolve uma relação problemática com as substâncias psicoativas.

Evento no facebook