Lançamento da Frente Parlamentar Contra as Remoções e Despejos

O prefeito Crivella prometeu “cuidar das pessoas”, mas serve apenas aos interesses do mercado imobiliário. Remoções, além de inaceitáveis, são ilegais! É inaceitável que famílias de trabalhadores e trabalhadoras sejam expulsas dos locais onde construíram suas vidas e casas. É dever da Prefeitura protegê-las da violação de direitos e não ser a autora desta violação. E é ilegal por desrespeitar a Constituição Federal; o Estatuto da Cidade sobre a função social da propriedade e garantia da Moradia Digna; e a Lei Orgânica do Município sobre a responsabilidade por urbanização de áreas de baixa renda.

O atual prefeito prometeu acabar com a favela de Rio das Pedras. Outras 14 mil famílias no Maciço da Tijuca estão na mira da remoção.

Diante de tantos desmandos, na quinta-feira (30) será lançada a Frente Contra as Remoções e Despejos. O objetivo é dar apoio às demandas das comunidades e ocupações ameaçadas.

A mesa contará com as presenças de: Jaqueline Andrade – Comunidade Barrinha (Barra da Tijuca); Ana Frimerman – Comunidade Araçatiba (Guaratiba); Edivalma Souza da Cunha – Comunidade Rádio Sonda (Ilha do Governador); Emilia Maria de Souza – Comunidade do Horto (Jardim Botânico); Andreia Ferreira – Rio das Pedras; e Giovanna Berti – Caetés (Recreio).

Melhorias sim, remoção não!

IMPORTANTE: por determinação da Câmara Municipal, homens devem vestir calças compridas e não podem utilizar chinelos.

Evento no facebook