CPI da ciclovia Tim Maia

O vereador Renato Cinco deu entrada no início da tarde de sexta-feira (16) no requerimento de instalação da CPI da ciclovia Tim Maia. A iniciativa tem como objetivo investigar a qualidade da obra e o mau uso do dinheiro público na construção da mesma.

Inaugurada em janeiro de 2016, a via já desabou duas vezes. Em uma das ocasiões, a queda da ciclovia causou a morte de duas pessoas. Ronaldo Severino da Silva e Eduardo Marinho Albuquerque passavam pelo local no momento do desastre.

Na noite de quarta-feira (14) e na madrugada de quinta-feira (15), a forte chuva que atingiu a cidade afundou outro trecho da via, na altura de São Conrado. Por sorte, não houve feridos.

A abertura da CPI depende da assinatura de dezessete vereadores. Até o final desta edição, o documento recebeu o apoio de treze parlamentares.

Cinco também apresentou um Projeto de Lei mudando o nome da ciclovia. Na justificativa do Projeto, o vereador explicou:

“A ciclovia em questão foi construída durante o governo de Eduardo Paes. Ela foi de tal forma mal projetada que em 21 de abril de 2016, por conta de ondas de maior vulto, provocou a morte de dois ciclistas. No dia 15 de fevereiro de 2018 novo desmonte aconteceu, demonstrando o risco que seus usuários estão expostos. É lamentável que tal obra tenha o nome do cantor Tim Maia, que tanto contribuiu para a cultura brasileira. O mais justo é que o principal responsável por ela é quem receba o seu nome.”

O Projeto de Lei tem como co-autores os vereadores Tarcísio Motta, Paulo Pinheiro e Teresa Bergher.