Participe da Marcha da Maconha!

No dia 5 de maio, a Marcha da Maconha do Rio de Janeiro estará nas ruas contra a insana política de proibição das drogas. Este ano, a Marcha também vai denunciar a farsa da intervenção federal na segurança pública como mais um degrau na escalada da guerra aos pobres, disfarçada de guerra às drogas. A concentração começará às 14h20, no Jardim do Alah.

Nosso mandato já está trabalhando na divulgação da manifestação, com panfletagens nas favelas, universidades e no circuito da noite carioca (como a Lapa e as Rodas de Rima). Em discurso no plenário, ao destacar a importância da Marcha, o vereador Renato Cinco lamentou a insistência de governantes na fracassada política de guerra às drogas.

“Vamos continuar com nossos órgãos de segurança enxugando gelo e se corrompendo, ao supostamente combater o tráfico de drogas? Nós temos uma alternativa que não é repetir o que já foi feito várias vezes, esperando resultado diferente. Temos uma proposta que é a regulamentação da maconha, a mudança da política de drogas”, declarou.

Veja a íntegra do discurso:

Cinco também lembrou das ameaças de retrocesso na área de saúde mental, com o retorno de práticas manicomiais. Infelizmente, o governo ilegítimo de Michel Temer entregou o comando da política de drogas nacional para o deputado Osmar Terra (atual Ministro do Desenvolvimento Social e Agrário), um ferrenho defensor da guerra às drogas e da internação compulsória de usuários.

“O Projeto de Lei Complementar nº 37, que avança no Senado, e a Resolução nº 1/2018, do Conselho Nacional de Política sobre Drogas, podem significar o fim da política de redução de danos para pessoas que fazem uso problemático de drogas. Querem restabelecer a internação compulsória como principal política pública, ampliando os negócios da indústria da internação, inclusive as comunidades terapêuticas e seu fundamentalismo religioso”, lamentou o parlamentar.