PUC censura debate sobre a legalização das drogas

O debate “A guerra às drogas no Brasil e o fenômeno da toxicomania a luz da saúde mental”, que aconteceria na PUC-Rio no dia 3 de maio, com participação do vereador Renato Cinco, foi cancelado pela universidade. A instituição alegou o receio de ataques de grupos da extrema-direita católica durante o evento. Outro motivo levantado foi a proximidade com a Marcha da Maconha, que vai ocorrer no dia 5 de maio.

Em 2011, o Supremo Tribunal Federal (STF) julgou inconstitucional qualquer tentativa de impedir a defesa de mudanças na lei de drogas. A decisão protege a realização de marchas, debates ou qualquer outro evento público com esta temática.

Em discurso no plenário da Câmara Municipal, Cinco lamentou a decisão da PUC e defendeu que a realização da atividade. “A universidade é o local do debate por excelência”, declarou.

Veja a íntegra do discurso: