Para onde o Rio deve crescer?

O Projeto de Lei que determina o Uso e a Ocupação do Solo (LUOS) no Rio de Janeiro, proposto pelo executivo municipal, visa em boa hora simplificar uma legislação urbanística complexa. No entanto, isso não pode diminuir a capacidade do poder público em influenciar os vetores de crescimento da cidade, fundamental para o equilíbrio urbano.

Em desacordo com o Plano Diretor, áreas de baixa densidade populacional vêm recebendo investimento público em infraestrutura, o que contribui com o crescimento em direção a áreas verdes e de agricultura. Assim, o novo Projeto de Lei estimula ainda mais este desenvolvimento predatório e invisibiliza as zonas agrícolas, que apesar de organizadas e produtivas não são reconhecidas e perdem espaço à mercê do mercado imobiliário.

Nosso mandato elaborou um Projeto de Lei para demarcação de áreas de restrição e queremos apresentá-lo. Por isso, convidamos todas e todos para debater estes e outros temas na próxima sexta-feira (25), às 14 horas, no Salão Nobre da Câmara Municipal (Cinelândia). Participam do debate com a gente:

Silvia Baptista – Quilombola e diretora da Agrovargem

Fabricio Leal – Professor do IPPUR/ UFRJ

Ludogero Silva – Presidente da Federação das Associações de Moradores do Rio de Janeiro (FAM-Rio)

Henrique Barandier – Instituto Brasileiro de Administração Municipal (IBAM)

Subsecretaria Municipal de Urbanismo (a confirmar)

Saiba mais: https://www.facebook.com/events/2049438081962774/