Israel promove massacre

Na tarde da última terça-feira (15), a Câmara Municipal foi palco de um acalorado debate sobre os ataques do governo israelense contra o povo palestino. A ação terminou com 60 palestinos mortos. Destes, 59 morreram por tiros de soldados israelenses e um bebê de 8 meses morreu após a inalação de gás lacrimogêneo.

Mais uma vez, Israel praticou o terrorismo de estado. Um conflito que resulta em 60 mortes de um lado e nenhuma vítima do outro deve ser tratado como massacre.

Em discurso no plenário da Câmara Municipal, o vereador Renato Cinco criticou a atuação do governo israelense em mais uma ação covarde, que resultou na morte de dezenas de pessoas.

“Quem vem aqui minimizar o que aconteceu ontem, em Israel, não está defendendo o povo judeu. Está defendendo o Estado de Israel agindo contra o interesse de todos os povos, inclusive o do povo judeu. O Estado de Israel representa a indústria bélica de Israel, e não o povo judeu”, declarou Cinco.

Veja a íntegra do discurso: