Câmara Municipal aprova projetos de Marielle Franco

No triste dia que lembramos os cinco meses dos assassinatos de Marielle Franco e Anderson Gomes, a Câmara Municipal concluiu a votação de algumas propostas apresentadas por Marielle. Infelizmente o crime segue sem explicações e apresentação dos culpados.

Foi aprovado o PL que institui o Espaço Coruja, para atender a demanda de famílias que tenham suas atividades profissionais ou acadêmicas concentradas no horário noturno e necessitam de creche.

Também foram aprovadas as propostas que criam a campanha contra o assédio no transporte público e o Dossiê da Mulher, um estudo que deve reunir estatísticas sobre as mulheres atendidas pelas políticas públicas do município. E ainda a inclusão do Dia Tereza de Benguela e da Mulher Negra no calendário oficial da cidade e o programa de efetivação de medidas socioeducativas em meio aberto, voltadas a quem cometeu atos infracionais menos graves.

Tribuna Marielle Franco

Outra votação importante ocorrida no último dia 14 foi uma proposição das vereadoras da casa em homenagem à Marielle. Agora, a tribuna do Palácio Pedro Ernesto – local onde os vereadores fazem seus discursos -, passa a se chamar Marielle Franco. Otoni de Paula (PSC) foi o único a votar contra a proposta. O vereador Renato Cinco reagiu lembrando que as provocações deste parlamentar devem ser ignoradas. “Otoni passa do limite, tenta usar a nossa dor para propagar esse discurso de ódio abjeto do qual ele resolveu virar representante”, desabafou Cinco.

Os cinco projetos de Marielle aprovados pela Câmara nesta terça (14) agora serão submetidos à sanção do prefeito Marcelo Crivella (PRB) para, então, para virar lei.

Justiça para Marielle e Anderson! #MariellePresente #AndersonPresente