A conjuntura e o desafio ecológico e socialista

Neste segundo semestre de 2019 a política partidária se organiza para elaborar os programas políticos que serão apresentados nas eleições de 2020. Neste contexto, o Espaço Plínio (rua da Lapa, 107) vai realizar na próxima segunda-feira (2), às 18 horas, mais um Diálogos da Esquerda Socialista.

Convidamos as organizações Comuna (Keila Carvalho), Esquerda Marxista (Felipe Lustosa) e CST (Adriano Diaz) para um bate-papo sobre conjuntura e a necessidade de um programa socialista, ecológico e libertário para a cidade do Rio de Janeiro. Evento no facebook!

Em discurso no plenário da Câmara Municipal, Renato Cinco comentou sobre ausência de um programa político de ruptura com o sistema capitalista.

“As correntes políticas de esquerda defendem, no máximo, o estado de bem-estar social. Mas ignoram o fato de que um país da periferia, como o Brasil, jamais conseguirá aplicar esta política”, declarou Cinco.

Veja a íntegra do discurso:

Cinco também destacou que o programa deve se orientar pela superação do capitalismo e do desenvolvimento predatório que coloca em risco a vida de boa parte da população.

“A luta pela emancipação do povo brasileiro e a luta por uma sociedade em harmonia com o meio ambiente passam necessariamente pela construção de uma nova civilização. A construção de uma sociedade pós-capitalista, que supere os limites econômicos, sociais, políticos e ambientais do capitalismo”, concluiu.