Dia da Maconha da Medicinal: votação foi adiada

Previsto para ocorrer na última terça-feira (24), a votação do PL do Dia da Maconha Medicinal não foi realizada. A bancada conservadora da Câmara Municipal se uniu para impedir a entrada do projeto na pauta de votações.

Ao comentar sobre o adiamento da votação do PL 1794/2016, o vereador Renato Cinco destacou importância de criar ferramentas de visibilidade para a luta pela regulamentação do uso medicinal da maconha.

“O Dia da Maconha Medicinal tem sido comemorado em várias cidades brasileiras e tem como objetivo dar visibilidade à luta pela regulamentação da maconha medicinal. É uma luta que tem como objetivo acabar com uma das faces mais perversas da proibição da maconha, que é a proibição do acesso a medicamentos feitos à base de maconha,” destacou Cinco.

Saiba mais sobre o projeto

Incluir o Dia da Maconha Medicinal no calendário oficial da cidade é reconhecer a luta de tantos pacientes em busca de tratamento e, principalmente, um passo pelo fim do proibicionismo que prefere ver pessoas morrerem a permitir o uso medicinal de uma planta.

Nós não desistiremos de derrotar os conservadores na Câmara do Rio e contamos com o apoio de vocês para enviar emails ou ligar para o gabinete dos vereadores que são contrários à saúde e bem estar da população. Veja abaixo a lista de vereadores que estavam ausentes ou votaram contra a inclusão do PL em regime de urgência e pressione:

Alexandre Arraes

Alexandre Isquierdo

Átila A. Nunes

Carlos Bolsonaro

Dr. Gilberto

Dr. Jairinho

Dr. Jorge Manaia

Eliseu Kessler

Inaldo Silva

Italo Ciba

Jair da Mendes Gomes

Jones Moura

Leandro Lyra

Leonel Brizola

Luciana Novaes

Major Elitusalem

Marcello Siciliano

Matheus Floriano

Professor Adalmir

Rafael Aloisio Freitas

Reimont

Rocal

Rosa Fernandes

Teresa Bergher

Thiago K. Ribeiro

Tiãozinho do Jacaré

Vera Lins

Veronica Costa

Welington Dias

Willian Coelho

Zico

Zico Bacana