Dia dos Professores e a resistência em defesa da educação

No dia 15 de outubro é celebrado o Dia das Professoras e dos Professores. Também é dia de lembrar que estes trabalhadores enfrentam duros ataques, como os cortes de verbas de governos que querem destruir a educação pública.

Neste contexto, o vereador Renato Cinco lembrou de leis que simplesmente não são cumpridas, como a que estabelece que 1/3 da carga horária dos professores deve ser dedicado ao planejamento das atividades docentes.

Cinco rebateu a falácia de que os professores realizam “doutrinação comunista” nas salas de aula. “É na escola militar que o professor não pode, por exemplo, denunciar a tortura que aconteceu no período da ditadura empresarial militar. É na escola militar que o professor não pode exercer livremente a liberdade de expressão”, declarou.

Veja a íntegra do discurso:

O vereador também comentou sobre a inspeção realizada pelos deputados Daniel Silveira e Rodrigo Amorim (ambos do PSL) no do Colégio Pedro II de São Cristóvão. Com o pretexto de fiscalizar, os deputados desrespeitaram trabalhos de alunos menores de idade, fotografaram espaços da escola sem autorização e questionaram o conteúdo apresentado pelos professores.

“Eles não estavam procurando os problemas estruturais da escola. Estavam procurando manifestações do pensamento que eles pudessem usar para acusar o Colégio Pedro II de fazer a doutrinação dos seus estudantes”, criticou Cinco.