Área de Proteção Ambiental das Brisas

O mandato do vereador Renato Cinco promoverá no dia 8 de novembro, a partir das 14 horas, uma Audiência Pública para discutir a situação da Área de Proteção Ambiental (APA) da Brisas, em Guaratiba.

Foi o anúncio no caderno de classificados de um jornal que chamou a atenção dos moradores de Guaratiba. A propaganda colocava à venda um terreno que desde o ano de 1999 é considerado uma APA.

“O anúncio dos classificados do Globo (edição de 30 de agosto) é verdadeiro. Corremos o risco de transformar a nossa APA em uma Muzema, portanto estamos convidando todos os interessados para nos reunirmos (…) para discutir o que de melhor podemos fazer para impedir essa tragédia” alertava a convocação de um morador do local.
Outros encontros aconteceram e os moradores estão dispostos a denunciar o absurdo que é novamente a especulação imobiliária falar mais alto do que a história e a preservação ambiental daquele lugar.

Além da questão ambiental, a área tem um alto valor histórico. O livro “Geografia do Distrito Federal”, de Delgado de Carvalho, de 1926, indica que em Pedra de Guaratiba existiam dois sítios indígenas: um na Ponta Grossa e outro no Piracão. Na região, em 1972, foi descoberta uma Urna Tupi-Guarani, da fase sernambetina, do século X ao XVI, ou seja, antes da descoberta do Brasil.

A peça de 46 centímetros de boca e 56 de altura foi classificada na época, pelos arqueólogos do Instituto Brasileiro de Arqueologia, como “talvez a peça de maior valor arqueológico já encontrada no Estado da Guanabara”.

Diante da degradação ambiental e das ameaças à Área de Proteção Ambiental das Brisas, em Guaratiba, a Comissão de Meio Ambiente convocou audiência pública para debater o tema.

A mesa será composta por:
Renato Cinco (PSOL) – vereador presidente da Comissão de Meio Ambiente da Câmara
Brasiliano Vito – gerente de monitoramento e biodiversidade da Secretaria Municipal de Meio Ambiente
Fernando Regis – biólogo e doutor em Botânica
Nilson Pereira – representante da SOS APAS
Jaqueline Guerreiro – representante da Rede de Educação Ambiental do Rio de Janeiro
Ariane Peixoto – representante do Instituto de pesquisa do Jardim Botânico