Seminário Internacional o Colapso Ambiental

Desde que existe o ser humano, o planeta nunca foi tão quente. Os últimos quatro anos foram de recordes de temperatura global. Na Groelândia, o calor foi tão intenso e fora dos padrões que a região perdeu um bilhão de litros de gelo em um único dia.

A discussão sobre a questão ambiental é urgente. O aquecimento global não é apenas um problema das futuras gerações: ele já nos afeta hoje. Por isso, nos dias 5, 6 e 7 de dezembro a Comissão de Meio Ambiente da Câmara Municipal, presidida pelo vereador Renato Cinco (PSOL), vai realizar o Seminário Internacional “O Colapso Ambiental e a Cidade do Rio de Janeiro”.

Além do calor, dados da ONU indicam que o plástico representa hoje cerca de 80% de todo o lixo nos oceanos e em 2050 irá superar a quantidade de peixes. Outro fator preocupante é a biodiversidade brasileira que está ameaçada, estima-se que a taxa de extinção atingiu níveis 10 mil vezes maior que o natural.

O ano de 2019 pode ser o mais chuvoso da história do Rio de Janeiro. Duas dessas chuvas tiveram consequências desastrosas. Morreram 17 pessoas e o prejuízo econômico para a cidade foi enorme.

A situação irá piorar com as novas medidas anunciadas pelo governo brasileiro, como a liberação do uso de quase trezentos novos agrotóxicos, o desmatamento e exploração econômica da Amazônia. Esse é um momento crucial para a defesa do meio ambiente no Brasil. Se não houver resistência e um amplo debate sobre a tragédia ambiental que vivemos, podem ocorrer danos irreversíveis.

Diante desse cenário, a Câmara de Vereadores do Rio decidiu sediar o Seminário Internacional “O Colapso Ambiental e a Cidade do Rio de Janeiro”. O encontro acontece 27 anos depois da Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, a RIO-92.

Participe você também, mais informações no link abaixo:
https://www.facebook.com/events/3222177781189288/