Dia da Maconha Medicinal

Na última quarta, 27 de novembro, foi celebrado o Dia da Maconha Medicinal. No Rio, ativistas realizaram um ato no Largo da Carioca para dialogar com a população sobre as aplicações terapêuticas da cannabis.

Em discurso no plenário da Câmara, o vereador Renato Cinco destacou que a maconha pode ser utilizada no tratamento de diversas doenças, como câncer, epilepsia e glaucoma.

Outro aspecto importante é possibilidade que o paciente tem de cultivar em casa a maconha que servirá de medicamento, eliminando a dependência e o elevado custo do remédio oferecido pela indústria farmacêutica.

Mas, infelizmente o processo de regulamentação do uso medicinal da maconha que está sendo feito pela Anvisa não contempla o direito ao cultivo caseiro por pacientes. A legislação que deve ser aprovada entrega o controle de uma planta para o capital farmacêutico.

“A pretexto de não permitir o extravio da maconha cultivada para uso medicinal para impedir o uso social, se estabeleceu uma regra draconiana. A gente fica até brincando, dizendo que vai ser mais simples produzir plutônio do que produzir maconha”, comentou Cinco.

Veja a íntegra do discurso: