vereador Renato Cinco no Twitter vereador Renato Cinco no Facebook

Nem 13 nem 15 nos representam: a saída é pela esquerda!

O Brasil está passando por um grave momento. À crise das cidades, somam-se agora as crises econômica, hídrica e política. As propostas levantadas pelo governo federal e pela oposição de direita para enfrentar tal quadro vão, na verdade, agravá-lo.

Em pronunciamento no plenário da Câmara de Vereadores, Renato Cinco (PSOL) apresentou a leitura de seu mandato sobre tal conjuntura, sublinhando que não participará das manifestações, programadas para os dias 13 e 15, favoráveis e contrárias ao governo Dilma: “Não estarei na manifestação de amanhã, dia 13, porque não acho que o 13 — o PT — tenha condições de solucionar as crises que estão colocadas para a nossa sociedade. Não vou ao ato do dia 15, porque não acredito que a solução para a crise brasileira seja o impeachment da Presidenta Dilma e que o 15 — o PMDB — assuma a Presidência da República. Também, em hipótese nenhuma, farei coro com aqueles que acham que o 45, que a vitória do Aécio Neves, seria melhor para o Brasil. A saída é pela esquerda.” (+)

Uma noite da luta feminista

A entrega da medalha Chiquinha Gonzaga à psicóloga e ativista Luciene Lacerda lotou o antigo comitê de campanha de Renato Cinco (PSOL) e coloriu a noite da última segunda-feira (09). A medalha foi uma homenagem à Luciene e à Marcha das Mulheres Negras. Diversas militantes feministas e contra o racismo prestigiaram o evento.

Cinco lembrou a importância da homenagem: “É uma honra entregar a Medalha Chiquinha Gonzaga para a Luciene Lacerda, em homenagem também à Marcha das Mulheres Negras. É uma honra em função tanto do que significa a Luciene, para a luta política na nossa cidade, no nosso país, mas também pelo o que significa a Marcha das Mulheres Negras. Esta cerimônia é uma manifestação de solidariedade do nosso mandato às lutas das mulheres.” (+)

Daciolo, pegue o seu mandato e saia do PSOL

Na última terça-feira (10), o deputado federal cabo Benevenuto Daciolo (PSOL) disse que apresentaria uma PEC alterando o texto da Constituição, que passaria a vigorar com a redação “Todo o poder emana de Deus”, em lugar da atual “Todo poder emana do povo”.

A indignação nas redes sociais foi imediata. Filiados/as, simpatizantes e eleitores/as do partido manifestaram revolta e perplexidade. O vereador Renato Cinco (PSOL) postou nota pedindo a saída do parlamentar. Diante das reações, e após uma reunião da bancada federal do partido, o bombeiro decidiu recuar. Mesmo assim, frente ao ocorrido e ao histórico do deputado, que já colidiu em diversos momentos com a linha partidária, uma enorme parcela da militância está pedindo o seu afastamento do PSOL. (+)

Após ocupação, trabalhadores do Comperj garantem direitos trabalhistas

Na tarde da última segunda-feira (09), centenas de trabalhadores do Comperj ocuparam o prédio do Ministério do Trabalho para exigir uma solução para o atraso no pagamento de salários e o fim do vínculo com as empresas devedoras. Foram mais de seis horas de negociação para ser firmado um acordo.

Os contratos de trabalho serão rescindidos imediatamente, com data retroativa de 27 de fevereiro, dia anterior à mudança das regras do seguro-desemprego. Com isso, até a próxima sexta-feira, os trabalhadores já devem conseguir sacar seu Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e a primeira parcela do seguro-desemprego. (+)

Mulheres em luta pela legalização do aborto

Nem mesmo a chuva atrapalhou o ato das mulheres, no Largo da Carioca, na última segunda-feira (09). A música, a dança, a distribuição de camisinhas e os cartazes sobre a legalização e a regulamentação do aborto atraíram a atenção dos que passavam pelo local.

Um boneco, que representava o presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB), foi o “Judas” do evento. No mês passado, o parlamentar afirmou que o legislativo só votaria projetos sobre o aborto se “passassem por cima do cadáver dele”. Sapatos espalhados representavam as mulheres mortas em procedimentos cirúrgicos para a interrupção da gestação. A proibição não reduz o número de abortos, mas é eficaz no extermínio de mulheres, especialmente as mais pobres. (+)

Ato pede a liberdade de cultivadores presos

Central do Brasil, 9 de março de 2015, 16h20. A chuva fina apressava os passos da multidão, que caminhava em direção ao terminal de trens e ônibus. Neste local, a rotina diária de volta para casa de milhares de trabalhadores foi quebrada pelo som da “Marofas Grass Band”, que tocava embaixo de uma faixa com a mensagem “Liberdade aos cultivadores: maconha é remédio”.

Quem passou pelo local até 19h percebeu que era um ato organizado pelo movimento antiproibicionista em defesa dos cultivadores e das demais vítimas da guerra às drogas. O panfleto distribuído pelos ativistas falava das recentes prisões de pequenos cultivadores da erva e convocava a população para a Marcha da Maconha, no dia 9 de maio (sábado), em Ipanema. (+)

Professores grevistas continuam sendo descontados

Os descontos referentes à greve de 2014 continuam sendo realizados. Desde o mês de julho do ano passado, a prefeitura reduz os salários dos professores grevistas, uma medida inconstitucional, pois o direito de greve é garantido por lei. Alguns professores já tiveram seus contracheques zerados. Somados os descontos, a baixa salarial chega a 6.000 reais.

Muitos processos já estão até arquivados, porém, não extintos. Alguns professores foram obrigados a assinar carta de reassunção no retorno às aulas após a greve. Os que assinaram, alguns coagidos pelas direções, ainda respondem por isso. Os processos impedem a retirada de licenças e até da aposentadoria. O SEPE está recolhendo subscrições para um abaixo assinado contra a redução nos salários. (+)

Renove o seu cadastro no PSOL

O diretório municipal do PSOL está renovando o cadastro do partido e precisa da sua ajuda. A iniciativa tem como objetivo aprimorar a sua comunicação com filiados, filiadas e simpatizantes. A ideia é ampliar o canal de informações sobre as iniciativas do partido e as mobilizações no Rio de Janeiro.

Durante o cadastro, você pode optar por um ou mais temas que sejam do seu interesse e indicar o bairro onde mora, recebendo, assim, notícias de atividades realizadas perto da sua casa. O preenchimento é rápido e simples. Basta acessar o link: http://eepurl.com/bfSvUD. (+)

Debate "Colapso Hídrico e o Ecossocialismo"

Os mandatos do vereador Renato Cinco e do deputado estadual Flavio Serafini vão promover no dia 26 de março (quinta-feira), às 18h, o debate "Colapso Hídrico e o Ecossocialismo", no plenário da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, na Cinelândia. Confirme presença no facebook.

A mesa será formada por Alexandre Araújo (físico do clima e professor da Universidade Federal do Ceará), Alexandre Pessoa (Pesquisador da Fiocruz) e Gilberto Cervinski (Movimento dos Atingidos por Barragens - MAB). Nosso objetivo é promover um debate que vai além da superfície e das soluções paliativas adotadas pelos governantes. Entendemos que não se trata de uma crise passageira, mas do esgotamento de um modelo de desenvolvimento que vem destruindo a natureza e os recursos vitais para os seres vivos. (+)

Deu na mídia

- Em defesa do Estado laico: o episódio envolvendo o deputado federal Cabo Daciolo (PSOL) deu o que falar na mídia grande. A posição de Renato Cinco sobre o tema, condenando a atitude do militar, foi mencionada em diversos veículos. (+)

- Medalha Chiquinha Gonzaga: a entrega da medalha Chiquinha Gonzaga à Luciene Lacerda foi divulgada na coluna “Extra, Extra!”, da jornalista Berenice Seara. (+)

Entre Nessa!

- PSOL na rua: parlamentares do partido prestam contas de seus mandatos na próxima sexta-feira (13), às 12h30, na Praça Mário Lago (antigo Buraco do Lume).

- Saúde mental: neste sábado (14), será realizado, na UERJ, o seminário "Privatizações, desmonte da rede de Saúde Mental e retrocesso na Reforma Psiquiátrica: Como nos organizamos para resistir?". (+)

- PSOL na grande Tijuca: no próximo sábado (14), acontecerá mais uma reunião do Núcleo Anticapitalista 1º de Maio do PSOL da grande Tijuca. A atividade será realizada, às 14h, na UERJ (Campus Maracanã, 9º andar, sala 9062F).

- Marcha da Maconha: neste sábado (14), acontecerá, às 16h20, a segunda reunião de organização da Marcha da Maconha do Rio de Janeiro. O encontro será realizado no DCE da UFRJ, no campus da Praia Vermelha. (+)

- PSOL em Botafogo/ Copacabana: na terça-feira (17), acontecerá uma roda de apresentação do PSOL e criação do Núcleo Botafogo/ Copacabana do partido. A atividade será realizada, às 18h, na Sinuca da Bambina (Rua Bambina, 141, Botafogo). O vereador Renato Cinco participará do evento. (+)

- Comércio ambulante e Olimpíada: ainda na terça-feira (17), acontecerá o debate “Controle da ordem pública, comércio ambulante e Olimpíada”. A atividade será realizada, às 18h, no auditório do Sindicato dos Jornalistas do Rio (Rua Evaristo da Veiga, 16, 17º andar). (+)

- PSOL no Largo do Machado: na quarta-feira (18), acontecerá uma roda de conversa e apresentação do PSOL, organizada pelo Núcleo Largo do Machado do partido. A atividade contará com a participação do vereador Renato Cinco e será realizada, às 18h30, na Rua Conde de Baependi, 78, Play, no Flamengo. (+)

- Novo CD das Chicas: faltam poucos dias para o encerramento do financiamento coletivo do novo CD do grupo musical “Chicas”. Para contribuir, basta acessar o sítio www.embolacha.com.br/projeto/404-chicas-dia-util. O investimento vale a pena.

 

Mandato do Vereador Renato Cinco, Rio de Janeiro, PSOL.
Câmara Municipal, Pça Floriano, s/n, Cinelândia. Gabinete 504 - Anexo.
Telefone: 3814 2026.